Newsflash

Rede Sociais

AddThis Social Bookmark Button

Comunidade Login



CB Workflows

CB Online

Nenhum

Baixe arquivos

Exemplo de Download... 263

Blogo Translator

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified


Designed by:

Cigana Zaira. PDF Imprimir E-mail
Escrito por Cigana Silvia Maya   
Qua, 20 de Agosto de 2008 07:11
AddThis Social Bookmark Button

Lendas e Historias Ciganas

Cigana Zaira.

Espanha! Terra de sonho, sol, flores e músicas, das roupas coloridas do meu povo.
Um príncipe saía escondido do castelo vestindo roupas de plebeu. Ele queria estar entre os ciganos e assim o fez. Juntou-se aos ciganos e começou a dançar ao som da música e da alegria desse povo. Nesta hora, passou a cigana Zaira e disse:
_Vamos dançar.


Ao passar perto dos vinhos, pegou uma caneca para ela e outra para ele. O príncipe, que naquela hora era um plebeu, disse que, ali, até o vinho comum lhe parecia infinitamente melhor do que o da sua adega.
Zaira rodopiava, mergulhada na musica. Nos braços dele, seu corpo jovem e belo parecia ter asas e em seu rosto havia satisfação. Olhando-a, o príncipe falou:
_Como te chamas, cigana bela? -Sou Zaira- disse-lhe ela. - E tu como te chamas?
_ meu nome é Sol. Ela alisou-lhe o rosto com suavidade e disse:
_Não és cigano, quem és? - Não sou cigano, sou um pobre-coitado.
Ela riu e disse: - Não nos deixaremos mais. Virás conosco; se não és ninguém, podes ser cigano. Ele sorriu, pensando:" se eu pudesse"! Mas, por que não? Talvez fosse possível ficar uns tempos com eles; seria fascinante. A esta altura, ele não se conteve. levou-a para um lugar deserto e, no campo ermo, á luz das estrelas e da Lua, amaram-se loucamente.
Os encontros dos dois foram muitos, até que um dia ela disse: Iremos levantar acampamento amanhã. Mas ele não poderia ir. A cigana continuou: - Tu és fidalgo,mas te quero assim mesmo. Vem conosco.
Mas ele disse: - Nada vou te esconder de minha parte. Eu sou o príncipe herdeiro do trono. Esquece-me, pois não podemos mais estar juntos - E foi-se afastando.
Zaira olhou para o céu e disse: - Isto é para que eu aprenda que as ciganas não podem se casar com gajões. O tempo passou. Viajando daqui para lá, depois de nove meses, Zaira deu a luz uma menina e veio a falecer. Essa menina se chamou Zaina e um cigano tomou-a sob sua proteção.

Texto: Mistérios do Povo Cigano de Ana da Cigana Natasha e Edileusa da Cigana Nazira
Colaboração e Transcrição: Silvia Maya.

Última atualização em Seg, 02 de Julho de 2012 08:43
  Promova no Orkut!

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar